Arquivos do Blog

Brigada Militar abre seleção para contratação de 600 salva-vidas temporários

A Brigada Militar (BM) iniciou o processo seletivo para a contratação de 600 salva-vidas temporários para atuarem durante a Operação Golfinho 2012/2013, nas praias do litoral gaúcho. As inscrições estarão abertas até o próximo dia 20.11 no site da corporação.

A BM pretende distribuir 360 pessoas no Litoral Norte, cem no Litoral Sul e mais 140 em balneários. A primeira etapa, com exames médico e físico, ocorre em Porto Alegre, Santa Maria e Pelotas. A capacitação técnica dos aprovados acontece entre 7 e 27 de dezembro.

Durante o período de contratação, os salva-vidas temporários recebem um salário mínimo regional, acrescido de 100% pelo risco de vida, vale-refeição e auxílio transporte.

Os interessados devem preencher os seguintes requisitos: ser brasileiro; ter no mínimo 18 e no máximo 40 anos no momento da inscrição; possuir ensino fundamental completo; estar quite com obrigações eleitorais e com a situação militar regularizada; não ter sofrido condenação criminal com pena privativa de liberdade e não ter sido desligado de edições anteriores do mesmo processo seletivo por motivo disciplinar.

Com informações da ZH.

Com concursos para a Polícia Civil, Brigada Militar e SUSEPE-RS, o Governo do Estado do RS planeja aumentar o efetivo policial até a Copa 2014

Com concursos para a Polícia Civil, Brigada Militar e Serviços Penitenciários, Governo do Estado do RS aumentará efetivo até a Copa 2014.

Ações de integração, reestruturação física e aumento do efetivo policial são algumas das iniciativas de segurança preparadas para grandes eventos, como a Copa do Mundo. Entre essas iniciativas, o Governo do Estado anunciou dois concursos públicos para aumentar o efetivo da Polícia Civil e da Brigada Militar até a Copa 2014. As medidas foram comunicadas durante o 1º Seminário Geral de Segurança, promovido pelo Comitê Organizador Local (COL) e Fifa, em parceria com o Governo do Estado e Prefeitura Municipal, realizado na quarta e quinta-feira (10 e 11), em Porto Alegre. O evento contou com a participação de 560 representantes de 15 Estados, incluindo órgãos militares, de mobilidade urbana, polícias, Defesa Civil e governo das três esferas, além de consultores internacionais.

No Estado, a previsão de efetivo total para Copa é de 2,5 mil servidores. Nos últimos dias, 700 agentes foram incorporados à Polícia Civil e a instituição estuda um concurso público para escrivães e inspetores em 2013. Já a Brigada Militar planeja, também para o próximo ano, um concurso público para preenchimento até 2014. No total, a previsão é de contratação de 1,6 mil agentes penitenciários, 800 policiais civis e entre 500 e 2 mil policiais na Brigada Militar até a Copa do Mundo. 

Além disso, os agentes públicos já estão fazendo cursos de capacitação, que incluem desde noções de qualidade no atendimento ao público até idiomas. “Nossa meta é que no mínimo um terço do efetivo da Polícia Civil, que hoje é de seis mil servidores, receba qualificação profissional até a Copa do Mundo”, ressaltou o chefe da Polícia Civil, Delegado Ranolfo Vieira Júnior. Os servidores da Brigada Militar, Susepe e Instituto Geral de Perícias (IGP) passarão por uma qualificação em 2013, com o objetivo de preparação para a Copa do Mundo.

Planejamento Nacional
Outra medida na área será a instalação da Centro de Comando Integrado e Controle (CCIC), que interligará os serviços de segurança, defesa civil e serviços, como disponibilidade de vagas em hospitais e trafegabilidade. Todas as cidades-sede da Copa terão, durante o Mundial, uma central. Em Porto Alegre, o CCIC ficará instalado numa área de dois mil quadrados, no prédio da Secretaria de Segurança Pública.

A integração dos órgãos, propiciada por iniciativas como o CCIC, é considerada pelos participantes do seminário como o principal legado dos grandes eventos esportivos que o país receberá nos próximos anos. “Exército, Marinha e Aeronáutica não trabalham sozinhos, em um grande evento precisa-se da Polícia Federal, que precisa das Forças Armadas, que precisa da Polícia Militar, Polícia Civil e Guarda Municipal”, resumiu o coronel Rogério França, assessor especial de Grandes Eventos do Ministério da Defesa.

A integração das ações por todo o país é uma das grandes preocupações dos policiais, já que a Copa não ficará restrita às cidades que receberão os jogos, mas também passará pelos Centros de Treinamentos de Seleções. “Identificamos que não só as cidades e Estados que são sedes de jogos precisam estar preocupadas com a segurança pública, pois além de os turistas que virão ao Brasil e haverão de se deslocar pelo país, outros Estados poderão servir de treinamentos às seleções e precisam ter um esquema de mobilidade e segurança”, explicou o coronel Nazareno Marcineiro, presidente do Conselho de Comandantes Gerais das Policias Militares do Brasil.

Também participaram do seminário gestores públicos, federações, clubes do futebol e o presidente da Autoridade Pública Olímpica (APO), Marcio Fortes, além de consultores internacionais que atuaram na organização da última Copa do Mundo da Fifa e representantes de polícias de outros países, como a Itália.

Com informações do Governo do Estado do Rio Grande do Sul. Texto: Anna Magagnin. Edição: Redação Secom

PC-RS 2013: Concurso confirmado. FDRH será a organizadora

Secretário da Segurança prevê a abertura de mais 800 vagas para a Polícia Civil e cerca de
2.000 para a Brigada Militar para o início de 2013

Polícia Civil RS: concursos confirmados para 2013

Nesta quinta-feira, dia 6.9, o Diretor de Desenvolvimento Institucional da FDRH, Cláudio dos Santos, recebeu a visita do Diretor da Divisão de Recrutamento e Seleção (DRS) da Academia da Polícia Civil, delegado Luis Henrique Gasparetto. O encontro teve como objetivo tratar dos detalhes do próximo concurso da Polícia Civil, que será realizado em 2013 pela Fundação para o Desenvolvimento de Recursos Humanos. “Neste sábado, acontece a formatura da primeira turma da Polícia aprovada no concurso de 2010, também realizado pela FDRH. Já estamos preparando o próximo”, salienta o delegado Gasparetto.

Participaram, também, da reunião a coordenadora da Divisão de Concursos Públicos, Ana Júlia Petter, e a servidora Leila Serafim.

Veja as informações necessárias para a preparação antecipada nos certames em tela.

REMUNERAÇÕES

  • Inspetor, Escrivão e Comissário de Polícia

Classe

Básico

Fator de Valoração

Função Gratificada

Total Bruto

1ª.

706,52

1.568,47

2.274,99

2ª.

773,27

1.716,65

2.489,92

3ª.

839,32

1.863,29

FG4PC 120,26

2.822,87

4ª.

905,87

2.011,03

FG5PC 142,08

3.058,98

  • Delegado de Polícia

Classe

Básico

Total

1ª.

7.094,98

7.094,98

2ª.

7.538,32

7.538,32

3ª.

7.981,78

7.981,78

4ª.

8.425,12

8.425,12

Nas tabelas acima não estão computadas as vantagens temporais, variáveis de cada servidor.
Fonte: SFP/DAP/Polícia Civil. Atualizado vencimentos da incorporação da FG das classes Escrivão Comissário de Polícia e de Inspetor Comissário de Polícia em 20.06.2012.

EDITAIS, PROVAS e GABARITOS

Concursos anteriores da Polícia Civil do Rio Grande do Sul (PC/RS)


PROGRAMA ANTERIOR DOS CONCURSOS – PC/RS


PROGRAMAS E BIBLIOGRAFIAS DAS PROVAS ESCRITAS – PRELIMINAR (Edital 55/2010)

LÍNGUA PORTUGUESA
Leitura e interpretação de texto; Significação das palavras: sinônimo, antônimo, conotação, denotação, homônimos, parônimos, polissemia, figuras de linguagem, vícios de linguagem; Fonologia; Fonemas e letras; Encontros vocálicos e consonantais; Separação silábica, classificação quanto ao número de sílabas e tonicidade; Ortografia; Emprego de H, X, CH, C, Ç, SS, Z, J, G, E, I, O, U; Hífen; Acentuação gráfica; Aplicação das regras de acentuação gráfica; Acento diferencial; Morfologia; Estrutura e processos de formação das palavras; Classe gramatical: invariáveis, variáveis com suas flexões de gênero, número, grau, tempos verbais e vozes verbais; Sintaxe; Frase, oração e período; Sintaxe interna: termos principais (essenciais e integrantes) e acessórios da oração; Sintaxe externa: coordenação e subordinação; Regência verbal; Regência nominal; Concordância verbal; Concordância nominal; Crase; Colocação pronominal; Pontuação.

BIBLIOGRAFIA :
BECHARA, Evanildo. Moderna Gramática Portuguesa. Rio de Janeiro: Lucerna, 2001.
CUNHA, Celso; CINTRA, Lindley. Nova Gramática do Português Contemporâneo. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1985.
FARACO, Carlos Alberto & TEZZA, Cristóvão. Prática de texto para estudantes universitários. Petrópolis: Vozes, 2001.
HOUAISS, Antonio; VILLAR, Mauro de Salles. Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa. Rio de Janeiro: Objetiva, 2009.
KÖECH, Vanilda Salton; BOFF, Odete Maria Benetti & PAVANI, Cinara Ferreira. Prática textual: atividades de leitura e escrita. Petrópolis: Vozes, 2006.
PLATÃO, Francisco S.; FIORIN, José Luiz. Lições de Texto: leitura e redação. São Paulo: Àtica, 2005.
SAVIOLI, Francisco Platão; FIORIN, José Luís. Para entender o texto – leitura e redação. São Paulo: Ática, 2001.

DIREITO PENAL
Princípios constitucionais do Direito Penal. A lei penal no tempo, no espaço e em relação às pessoas. Interpretação da lei penal. Tipicidade e suas excludentes. Ilicitude e suas excludentes. Culpabilidade e suas excludentes. Concurso de agentes. Concurso de crimes. Dos crimes em espécie: contra a pessoa; contra patrimônio; contra liberdade sexual; contra administração pública; contra a fé pública. Lei das Contravenções Penais (Decreto-Lei nº 3.688/41). Abuso de autoridade (Lei nº 4.898/1965). Lei nº 8.069/1990 (Estatuto da criança e do adolescente – da prática do ato infracional – dos crimes). Código de Defesa do Consumidor (Lei nº 8.078/1990). Crimes hediondos (Lei nº 8.072/1990 e alterações feitas pela Lei nº 11.464/2007). Lei 8.137/90. Lei nº 9.099/1995. Tortura (Lei nº 9.455/1997). Código de Trânsito Brasileiro (Lei nº 9.503/1997, Cap. XIX, e Lei nº 11.705/2008). Lei nº 9.459/1997. Lei do Meio Ambiente (Lei nº 9.605/1998). Lei nº 10.409/2002. Estatuto do Idoso (Lei nº 10.741/2003). Lei nº 10.826/2003. Estatuto do Desarmamento (Lei nº 10.826/03, alterado pelas Leis nº 10.867/04 e nº 10.884/04 e Dec. Nº 5.123/04). Lei “Maria da Penha” ( Lei nº 11.340/2006). Lei Antidrogas (Lei nº 11.343/2006).

BIBLIOGRAFIA:
BITENCOURT, Cezar Roberto. Tratado de Direito Penal. Vol. 1 a 5, Editora Saraiva. 15ª ed. 2010, São Paulo.
CAPEZ, Fernando. Curso de Direito Penal. Vol. 1 a 4, Editora Saraiva. 14ª ed. 2010, São Paulo.
NUCCI, Guilherme de Souza. Manual de Direito Penal. Editora Revista dos Tribunais. 6ª ed. 2009, São Paulo.
PRADO, Luiz Regis. Curso de Direito Penal Brasileiro. Editora Revista dos Tribunais. 9ª ed. 2010, São Paulo.
VADE MECUM JURÍDICO, Editora Revista dos Tribunais, 9ª edição, ano 2010, São Paulo (Coletânea de Legislação).
ZAFFARONI, Raúl Eugênio, PIERANGELI, José Henrique. Manual de Direto Penal. Editora Revista dos Tribunais. 8ª ed., 2009, São Paulo.

DIREITO PROCESSUAL PENAL
Princípios constitucionais do Direito Processual Penal.
Inquérito policial. Ação penal. Prova. Prisão em flagrante. Prisão preventiva. Prisão temporária ( Lei nº 7.960/1989). Processos dos crimes de responsabilidade dos funcionários públicos. Habeas corpus. Lei nº 9.099/1995. Interceptação telefônica (Lei nº 9.296/1996). Lei nº 12.037/09. Lei nº 10.258/2001. Lei nº 10.259/2001. Processo e julgamento dos crimes contra a violência doméstica e familiar (Lei nº 11.340/06). Lei nº 11.449/2007.

BIBLIOGRAFIA:
CAPEZ, Fernando. Curso de Processo Penal. Editora Saraiva. 17ª ed. 2010, São Paulo.
NUCCI, Guilherme de Souza. Manual de Processo Penal e Execução Penal. Editora Revista dos Tribunais. 6ª ed. 2010, São Paulo.
RANGEL, Paulo. Direito Processual Penal. Editora Lúmen Juris.17ª ed. 2010, Rio de Janeiro.
TOURINHO FILHO, Fernando da Costa. Processo Penal. Vol. 1 a 4.Editora Saraiva.32ª ed. 2010, São Paulo.
TOURINHO FILHO, Fernando da Costa. Manual de Processo Penal. Editora Saraiva. 13ª ed. 2010, São Paulo.
VADE MECUM JURÍDICO, Editora Revista dos Tribunais, 9ª edição, ano 2010, São Paulo (Coletânea de Legislação).

DIREITO CONSTITUCIONAL
Direitos e Garantias Fundamentais. Remédios constitucionais. Princípios constitucionais. Poder Executivo. Poder Legislativo. Poder Judiciário. Segurança Pública na Constituição Federal. Funções essenciais à Justiça. Nacionalidade: modos de aquisição; condição jurídica do brasileiro nato; condição jurídica do brasileiro naturalizado; perda da nacionalidade; condição jurídica do estrangeiro no Brasil; direitos políticos; Segurança Pública: Organização da segurança pública. A propriedade na ordem econômica: a propriedade urbana e rural. Cultura. Proteção à Família; criança; adolescente e idoso. Os índios na Constituição Federal.

BIBLIOGRAFIA:
LENZA, Pedro. Direito Constitucional Esquematizado. 13 ed. São Paulo: Saraiva, 2009.
MORAES, Alexandre de. Direito Constitucional. 23 ed. São Paulo: Atlas, 2008.
CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL DE 1988: Título I (artigos 1 a 4); Título II (artigos 5 a 17); Título IV (artigos 44 a 135) Título V (artigos 136 a 144) Título VII (artigos 170 a 192) e Título VIII (artigos 193 a 232).

DIREITO ADMINISTRATIVO
Administração Pública. Atos administrativos. Serviços Públicos. Servidores Públicos (Lei Complementar nº 10.098/94 – Estatuto e Regime Jurídico Único dos Servidores Públicos Civis do Estado do Rio Grande do Sul – Titulo II – do provimento, promoção, vacância, remoção e redistribuição – Título III – dos direitos e vantagens. Lei nº 7.366/80 (Estatuto dos Servidores da Polícia Civil). Organização básica da Polícia Civil. Lei nº 10.994/1997. Controle da Administração Pública (Controle administrativo; controle legislativo; controle judicial; habeas corpus; mandado de segurança individual; mandado de segurança coletivo; ação popular).

BIBLIOGRAFIA:
DI PIETRO, Maria Sylvia Zanella. Direito Administrativo, 23ª edição, São Paulo, Atlas Editora, 2010.
CONSTITUIÇÃO FEDERAL DE 1988:
– Capítulo I do Título II
– Seções I e II do Capítulo VII do Título III
LEI FEDERAL Nº 12.016/09 (Mandado de Segurança)
LEI FEDERAL Nº 4.717/65 (Ação Popular)
LEI COMPLEMENTAR Nº 10.098/94 (Estatuto e Regime Jurídico Único dos Servidores Públicos Civis do Estado do Rio Grande do Sul):
– Títulos II e III
LEI ESTADUAL Nº 7.366/80 (Estatuto dos Servidores da Polícia Civil)
LEI ESTADUAL Nº 10.994/97 (Organização Básica da Polícia Civil)

DIREITOS HUMANOS
DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS HUMANOS, Proclamada pela Resolução nº 217A (III) da Assembléia Geral das Nações Unidas, de 10 de dezembro de 1948.
CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL – 1998. Cap. I – Dos Direitos e Deveres Individuais e Coletivos (Art. 5º).

INFORMÁTICA
Microinformática: conceito de hardware e software; componentes básicos de hardware (processadores, memórias, barramentos, dispositivos de armazenamento, dispositivos de entrada e saída, placas e arquiteturas); categorias e tipos de softwares.
Windows XP: uso do ambiente gráfico (janelas, menus e atalhos); painel de controle (configuração do ambiente Windows); área de trabalho; área de transferência; aplicativos e acessórios; windows explorer; meu computador; conceitos, criação, manipulação e propriedades de pastas, arquivos e atalhos; backup e compactação de arquivos.
Internet: conceitos básicos, serviços e segurança; buscadores, utilização do Internet Explorer 8 e correio eletrônico (Outlook Express).
BrOffice Writer 3.2: teclas de atalho, barras de ferramentas e menus; edição (inserção, exclusão e seleção) e formatação de caractere, parágrafo e página; tabelas; localização e substituição de texto; marcadores e numeração; colunas; notas de rodapé; seções; índices; impressão e ferramentas.
BrOffice Calc 3.2: teclas de atalho, barras de ferramentas e menus; edição (inserção, exclusão e seleção) e formatação de células, linhas, colunas, planilhas e páginas; cabeçalhos e rodapés; gráficos; funções, fórmulas e expressões matemáticas; referências absolutas e relativas; impressão e ferramentas.

BIBLIOGRAFIA:
CAIÇARA JÚNIOR, Cícero e Paris, Wanderson Stael. Informática, Internet e Aplicativos. Ibep. 2007.
COSTA, Edgard Alves. BrOffice.org: da teoria à prática. Brasport, 2007.
MORIMOTO, Carlos E. Hardware, o Guia Definitivo. GDH Press e Sul Editores. 2007
OGLETREE, Terry W. Dominando Microsoft Windows XP. Makron Books, 2002.
Menu Ajuda do Microsoft Windows XP (ajuda integrada ao Windows XP)
Menu Ajuda do BrOffice (ajuda integrada aos softwares)
Menu Ajuda do Internet Explorer 8.0 (ajuda integrada ao software)
Menu Ajuda do Outlook Express (ajuda integrada ao software)

CONHECIMENTOS GERAIS
Aspectos políticos; históricos; geográficos; culturais e econômicos do Estado do Rio Grande do Sul e do Brasil.

BIBLIOGRAFIA:
BAUMAN Zygmunt. GLOBALIZAÇÃO As Consequências Humanas. Rio de Janeiro: Jorge Zahar ED.,1999.
OLIVEN, Ruben. A parte e o todo: a diversidade cultural no Brasil-nação. 2ª ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2006.
PESAVENTO, Sandra. História do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: Mercado Aberto, 1980.
SANTOS, Milton e SILVEIRA, María Laura. O Brasil: Território e Sociedade no Início do Século XXI. 6ª Ed. RJ:Record, 2004.
VERDUM, Roberto, BASSO Alberto e SUERTEGARAY, Dirce. (orgs) Rio Grande do Sul: Paisagens e Territórios em Transformação. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2004.

Veja também: Blog do Prof. Omar Martins: Estado recebe 772 novos policiais civis neste sábado e planeja novos concursos para a área de Segurança Pública para o início de 2013 (PC-RS, BM-RS e SUSEPE-RS). http://t.co/L8nT4umv

Está previsto, para o início do próximo ano, a abertura de concursos para mais 800 policiais civis, e cerca de dois mil  policiais da Brigada Militar.

Com informações da FDRH-RS, Polícia Civil, Sindpol-RS, ACADEPOL e ZH.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 20.763 outros seguidores