Arquivo da categoria: Ministério do Trabalho e Emprego

Planejamento autoriza 1,5 mil nomeações em 6 órgãos

agora-banner5

Vagas são para BC, Cnen, Ines, FCP, Receita Federal e Fazenda.
Provimento dos cargos deve acontecer a partir de outubro deste ano.

O Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão autorizou, por meio das portarias nº 351, 352, 353, 354, 355, 356 e 358 publicadas no “Diário Oficial da União” desta segunda-feira (13), a nomeação de 1.504 candidatos aprovados nos concursos do Banco Central do Brasil, Comissão Nacional de Energia Nuclear (Cnen), Instituto Nacional de Educação de Surdos (Ines), Fundação Cultural Palmares (FCP), Receita Federal e Ministério da Fazenda.

A portaria nº 351 autoriza a nomeação de 15 candidatos parovados para o cargo de procurador do Banco Central do Brasil. O concurso foi autorizado pela portaria nº 51, de 22 de março de 2013.

O provimento dos cargos deverá ocorrer a partir de outubro de 2014 e está condicionado à existência de vagas na data da nomeação; e à declaração do respectivo ordenador de despesa sobre a adequação orçamentária e financeira da nova despesa com a Lei Orçamentária Anual e sua compatibilidade com a Lei de Diretrizes Orçamentárias, demonstrando a origem dos recursos a serem utilizados.

A portaria nº 352 autoriza o provimento de 78 cargos das carreiras de desenvolvimento tecnológico e de gestão, planejamento e infraestrutura em ciência e tecnologia, do quadro de pessoal da Comissão Nacional de Energia Nuclear (Cnen), autarquia vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI). O concurso foi autorizado pela portaria nº 341, de 27
de setembro de 2013.

São 18 vagas para analista em ciência e tecnologia, 33 para tecnologista, 20 para assistente em ciência e tecnologia e 7 para técnico.

O provimento dos cargos deverá ocorrer a partir de outubro de 2014 e está condicionado à existência de vagas na data da nomeação; e à declaração do respectivo ordenador de despesa sobre a adequação orçamentária e financeira da nova despesa com a Lei Orçamentária Anual e sua compatibilidade com a Lei de Diretrizes Orçamentárias, demonstrando a origem dos recursos a serem utilizados.

A portaria nº 353 autoriza a nomeação de 50 candidatos aprovados para o cargo de analista do Banco Central do Brasil. O concurso foi autorizado pela portaria nº 81, de 22 de março de 2013.

O provimento dos cargos deverá ocorrer a partir de outubro de 2014 e está condicionado à existência de vagas na data da nomeação; e à declaração do respectivo ordenador de despesa sobre a adequação orçamentária e financeira da nova despesa com a Lei Orçamentária Anual e sua compatibilidade com a Lei de Diretrizes Orçamentárias, demonstrando a origem dos recursos a serem utilizados.

A portaria nº 354 autoriza a nomeação de 46 candidatos aprovados do concurso público realizado pelo Instituto Nacional de Educação de Surdos (Ines), autorizado pela portaria nº 242, de 4 de julho de 2013.

São 31 vagas para professor do magistério superior, 5 para técnico de tecnologia da informação e 10 para assistente em administração.

O provimento dos cargos deverá ocorrer a partir de outubro de 2014 e está condicionado à existência de vagas na data da nomeação; e à declaração do respectivo ordenador de despesa sobre a adequação orçamentária e financeira da nova despesa com a Lei Orçamentária Anual e sua compatibilidade com a Lei de Diretrizes Orçamentárias, demonstrando a origem dos recursos a serem utilizados.

A portaria nº 355 autoriza a nomeação de 11 candidatos aprovados para cargos de nível superior e intermediário do quadro de pessoal da Fundação Cultural Palmares do plano especial de cargos do Ministério da Cultura. O concurso foi autorizado pela portaria nº 196, de 28 de maio de 2013.

São 4 vagas para administração e planejamento, 2 para comunicação e divulgação cultural, 2 para documentação, 1 para técnico e 3 para operacional administrativo.

O provimento dos cargos deverá ocorrer a partir de outubro de 2014 e está condicionado à existência de vagas na data da nomeação; e à declaração do respectivo ordenador de despesa sobre a adequação orçamentária e financeira da nova despesa com a Lei Orçamentária Anual e sua compatibilidade com a Lei de Diretrizes Orçamentárias, demonstrando a origem dos recursos a serem utilizados.

A portaria nº 356 autoriza a nomeação de 278 candidatos aprovados no concurso público para o cargo de auditor-fiscal da Receita Federal, da carreira de auditoria. O concurso foi autorizado pela portaria nº 51, de 18 de fevereiro de 2014.

O provimento dos cargos deverá ocorrer a partir de outubro de 2014 e está condicionado à existência de vagas na data da nomeação; e à declaração do respectivo ordenador de despesa sobre a adequação orçamentária e financeira da nova despesa com a Lei Orçamentária Anual e sua compatibilidade com a Lei de Diretrizes Orçamentárias, demonstrando a origem dos recursos a serem utilizados.

A portaria nº 358 autoriza a nomeação de 1.026 candidatos aprovados no concurso para o cargo de assistente técnico-administrativo do plano especial de cargos do Ministério da Fazenda, autorizado pela portaria nº 421, de 1º de novembro de 2013.

O provimento dos cargos deverá ocorrer a partir de outubro de 2014 e está condicionado à existência de vagas na data da nomeação; e à declaração do respectivo ordenador de despesa sobre a adequação orçamentária e financeira da nova despesa com a Lei Orçamentária Anual e sua compatibilidade com a Lei de Diretrizes Orçamentárias, demonstrando a origem dos recursos a serem utilizados.

Com informações do G1.

Planejamento autoriza 1,1 mil nomeações em 6 órgãos

prf

Vagas são para Exército, Aeronáutica, Cade, AGU, PRF e Mapa.
Provimento deve acontecer a partir de setembro deste ano.

O Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão autorizou o provimento de 1.149 cargos nos concursos do Comando do Exército, do Comando da Aeronáutica (Comaer), do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), Advocacia-Geral da União (AGU), Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). As portarias foram divulgadas no “Diário Oficial da União” desta segunda-feira (8).

A portaria nº 302 autorizou o provimento de 7 vagas de professor do magistério superior do quadro de pessoal do Comando do Exército, no âmbito do concurso autorizado pela portaria nº 633, de 28 de dezembro de 2012.

O provimento deverá ocorrer a partir de setembro deste ano e está condicionado à existência de vagas na data da nomeação e à declaração do respectivo ordenador de despesa sobre a adequação orçamentária e financeira da nova despesa à Lei Orçamentária Anual e sua compatibilidade com a Lei de Diretrizes Orçamentárias, demonstrando a origem dos recursos a serem utilizados.

A portaria nº 303 autorizou o provimento de 44 vagas da segunda turma do curso de formação de controlador de tráfego aéreo do grupo defesa aérea e controle de tráfego aéreo (Dacta) do quadro de pessoal do Comando da Aeronáutica, no âmbito do concurso autorizado pela portaria nº 254, de 18 de junho de 2012.

O provimento deverá ocorrer a partir de setembro deste ano e está condicionado à existência de vagas na data da nomeação e à declaração do respectivo ordenador de despesa sobre a adequação orçamentária e financeira da nova despesa à Lei Orçamentária Anual e sua compatibilidade com a Lei de Diretrizes Orçamentárias, demonstrando a origem dos recursos a serem utilizados.

A portaria nº 304 autorizou o provimento de 26 vagas para o quadro de pessoal do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), autorizado pela portaria nº 216, de 20 de junho de 2013.

São 5 vagas para analista técnico-administrativo, 1 para bibliotecário, 1 para contador, 1 para economista e 18 para agente administrativo.

O provimento deverá ocorrer a partir de setembro deste ano e está condicionado à existência de vagas na data da nomeação e à declaração do respectivo ordenador de despesa sobre a adequação orçamentária e financeira da nova despesa à Lei Orçamentária Anual e sua compatibilidade com a Lei de Diretrizes Orçamentárias, demonstrando a origem dos recursos a serem utilizados.

A portaria nº 305 autorizou o provimento de 60 cargos do quadro de pessoal efetivo da Advocacia-Geral da União (AGU), cujo concurso foi autorizado pela portaria nº 117, de 9 de abril de 2014.

São 34 vagas para analisa técnico administrativo, 10 para analista de sistemas, 3 para bilbiotecário, 3 para técnico em comunicação social e 10 para técnico em contabilidade.

O provimento deverá ocorrer a partir de setembro deste ano e está condicionado à existência de vagas na data da nomeação e à declaração do respectivo ordenador de despesa sobre a adequação orçamentária e financeira da nova despesa à Lei Orçamentária Anual e sua compatibilidade com a Lei de Diretrizes Orçamentárias, demonstrando a origem dos recursos a serem utilizados.

A portaria nº 306 autorizou o provimento de 216 cargos de agente administrativo no plano especial de cargos do departamento da Polícia Rodoviária Federal (PRF), cujo concurso foi autorizado pela portaria nº 557, de 27 de dezembro de 2013.

O provimento deverá ocorrer a partir de setembro deste ano e está condicionado à existência de vagas na data da nomeação e à declaração do respectivo ordenador de despesa sobre a adequação orçamentária e financeira da nova despesa à Lei Orçamentária Anual e sua compatibilidade com a Lei de Diretrizes Orçamentárias, demonstrando a origem dos recursos a serem utilizados.

A portaria nº 307 autorizou a nomeação de 796 candidatos aprovados no concurso do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), autorizado pela portaria nº 327, de 16 de setembro de 2013.

São 172 vagas para fiscal federal agropecuário, 50 para agente de atividades agropecuárias, 100 para agente de inspeção sanitária e industrial de produtos de origem animal, 25 para administrador, 50 para agente administrativo, 2 para bilbiotecário, 6 para contador, 4 para economista, 3 para engenheiro, 3 para geógrafo, 2 para psicólogo e 5 para técnico de contabilidade.

Para a substituição de terceirizados são 60 vagas para fiscal federal agropecuário, 70 para auxiliar de laboratório, 184 para técnico de laboratório e 60 para agente administrativo.

O provimento deverá ocorrer a partir de setembro deste ano e está condicionado à existência de vagas na data da nomeação e à declaração do respectivo ordenador de despesa sobre a adequação orçamentária e financeira da nova despesa à Lei Orçamentária Anual e sua compatibilidade com a Lei de Diretrizes Orçamentárias, demonstrando a origem dos recursos a serem utilizados.

Com informações do G1.

MTE 2014: Nova autorização para 800 vagas de Auditor-Fiscal do Trabalho

concurso-mte-2013O ministro do Trabalho e Emprego, Manoel Dias, enviou nova solicitação de concurso à ministra Miriam Belchior, do Planejamento, Orçamento e Gestão. Foi pedida a autorização de abertura de 800 vagas para o cargo de auditor-fiscal do trabalho. O aviso, de número 97 e datado de 21 de maio, foi enviado ao Ministério do Planejamento no dia 27 de maio. Ao pedido, foi anexada nota técnica assinada pela Secretaria de Inspeção do Trabalho e pela Coordenação-Geral de Recursos Humanos do Ministério do Trabalho, considerando imperativo que um novo concurso público seja realizado para o exercício de 2015, “para não haver prejuízo institucional” ao andamento das atividades desenvolvidas pela pasta.

O documento enviado ao Planejamento afirma ainda que o atual quadro de auditores-fiscais do trabalho é “insuficiente para atender à crescente demanda da fiscalização trabalhista”, diante das atribuições da carreira. E mais, que o quadro prejudica milhões de trabalhadores e impede que o Brasil cumpra os compromissos assumidos com a Organização Internacional do Trabalho – OIT. Na análise dos dois órgãos do Ministério do Trabalho, o país necessita de 6.672 auditores, baseado na exigência da OIT de que haja um destes profissionais para cada grupo de 15 mil trabalhadores. Atualmente, o quadro é de cerca de 2.850 auditores-fiscais em atividade – o que aponta para um déficit de quase 4 mil servidores.

O cargo de auditor-fiscal do trabalho exige graduação em qualquer área de atuação, devidamente registrada e fornecida por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação. O salário inicial para a colocação é de R$14.965, para a carga de 40h semanais. O último concurso para a carreira teve seu edital de abertura publicado em 1º de julho de 2013, com oferta de 100 vagas e esteve sob a responsabilidade do Cespe/UnB. Por meio de portaria publicada em 27 de março deste ano, foi autorizada a nomeação dos 100 classificados nesta seleção.

A presidente do Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais do Trabalho (Sinait), Rosa Jorge, afirmou que é urgente a realização de concurso público capaz de recompor e ampliar o quadro. Por meio da assessoria da entidade, ela disse não ter dúvida que a pressão exercida pelo Sindicato Nacional, em todos os fóruns e instâncias, contribuiu para que a nova solicitação, dessa vez para 800 vagas, fosse enviada ao Planejamento. “Assumimos o risco de sermos repetitivos, mas enquanto não alcançarmos este objetivo não vamos mudar nossos argumentos. A carreira precisa ser recomposta, fortalecida, revitalizada, para garantir o cumprimento dos direitos conquistados, para reduzir acidentes, para preservar vidas, para evitar que trabalhadores sejam escravizados e que crianças sejam exploradas. O governo deve isso aos trabalhadores, que confiam no Ministério e num governo que se intitula ser ‘dos trabalhadores’”, aponta Rosa Jorge.

Com informações da Folha Dirigida.

Fundacentro 2014: Concurso para Assistente de Ciência e Tecnologia (nível médio). Remuneração inicial de R$ 3.075,11

fundacentro

Foi publicado nesta quarta, dia 26/2, o edital do concurso público da Fundação Jorge Duprat Figueiredo de Segurança e Medicina do Trabalho (Fundacentro), ligada ao Ministério do Trabalho e Emprego. A oferta é de 30 vagas de nível médio para o cargo de Assistente de Ciência e Tecnologia, que proporciona remuneração de R$3.075,11, incluindo os R$373 do auxílio-alimentação. A organizadora é a Fundação para o Vestibular da Universidade Estadual Paulista (Vunesp). O concurso abrangerá as cidades de São Paulo (22 vagas), Campinas (uma), Belém, Brasília (duas cada), Curitiba, Porto Alegre e Campo Grande, no Mato Grosso do Sul (uma vaga em cada). A taxa será de R$52, e as inscrições serão recebidas entre as 10 horas do dia 10 de março às 16 horas de 4 de abril, no site da organizadora. A avaliação será por meio de provas objetivas e discursivas, marcadas para 18 de maio, e o concurso será homologado antes do período eleitoral, que começa em 5 de julho. Com isso, as convocações poderão ocorrer ainda este ano. A contratação ocorrerá pelo regime estatutário – com garantia de estabilidade.

Serviço
http://www.vunesp.com.br

Com informações da Folha Dirigida.

MTE 2014: 450 vagas. Remuneração inicial de R$ 2.946,22 para Agente Administrativo (nível médio). Promessa de admissão imediata. Veja entrevista!

concurso-mte-2013

Em entrevista ao jornal Folha Dirigida, o coordenador-geral de Recursos Humanos do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), Luiz Eduardo Lemos da Conceição, falou sobre a importância da realização do concurso para área administrativa, com oferta de 450 vagas, sendo 415 para agente administrativo e 35 para contador. Ele observou que embora a quantidade não seja suficiente para atender à demanda, uma vez que a pasta necessita de, pelo menos, 1.800 profissionais, os novos servidores ajudarão a minimizar os danos causados pelo déficit de pessoal.

Luiz Eduardo afirmou que a seleção está prevista para ser homologada antes do período eleitoral, que começa em 5 de julho, permitindo, assim, a convocação dos concursados ainda em 2014. “O nosso objetivo é homologar o concurso no mês de junho, para podermos nomear os aprovados logo em seguida”, vislumbrou.

O coordenador ainda informou que o órgão tem interesse em convocar mais aprovados, além do número inicial de vagas, conforme permite o Decreto n.º 6.944/209, da Presidência da República. Entretanto, para isso, há necessidade de autorização do Ministério do Planejamento, ressaltou. Ele também adiantou que os aprovados no concurso de auditor fiscal devem começar a tomar posse em fevereiro, e que o órgão negocia uma nova seleção para a carreira em 2014. As inscrições do concurso para área administrativa vão até o próximo dia 3/2.

mte3

comprar-agora

Veja a entrevista abaixo.

FD – O Ministério do Trabalho e Emprego realiza concurso destinado ao preenchimento de 450 vagas na área administrativa. Qual a importância dessa seleção para o órgão e de que forma os novos servidores poderão ajudar para a efetivação das políticas públicas e serviços prestados?
Luiz Eduardo Lemos da Conceição – Os novos servidores entram para recompor o nosso quadro de pessoal que, infelizmente, tem sofrido muito com a rotatividade. Há muitas pessoas que, ainda no ministério, têm buscado outras colocações no serviço público federal. Estudam, fazem outros concursos em busca de melhores salários. Este novo concurso visa a suprir parcialmente as vacâncias que surgiram desde a seleção anterior.

Por 2014 ser ano eleitoral em âmbito federal e estadual, somente poderão ser empossados este ano aprovados em concursos homologados até 5 de julho, quando inicia o período eleitoral. Qual a previsão de homologação da seleção e para as convocações?
O nosso objetivo é homologar o concurso no mês de junho, para podermos nomear os aprovados logo em seguida.

Quantos servidores administrativos o MTE possui? São suficientes para atender à demanda de trabalho?
Hoje, em todo o país, temos 4.700 servidores. Mas essa quantidade não atende à demanda, pois nos últimos anos tem crescido muito a procura por carteira de trabalho, seguro-desemprego, mediação de conflito trabalhista, registro sindical. Tudo isso tem aumentado bastante. E por conta disso, estamos operando no limite da nossa capacidade.

Qual seria o número ideal de servidores? O senhor tem uma estimativa?
Pelo menos, 1.800 servidores. Isso seria o ideal. Nós sempre temos buscado que o Ministério do Planejamento nos dê mais servidores. Inclusive, o pedido do concurso foi para preencher 1.800 vagas. Entretanto, infelizmente, só foram autorizadas as 450 vagas. O ministro Manoel Dias tem negociado a reposição do quadro.

Então, podemos dizer que as 450 vagas não são suficientes para atender à demanda?
Com certeza não irão suprir todas as necessidades que o Ministério do Trabalho possui.

A julgar pelo quadro exposto pelo senhor podemos dizer que são as grandes chances de aprovados além do número inicial de vagas serem convocados durante o prazo de validade, de dois anos, prorrogável por mais dois?
Sim. Mas para isso dependemos de autorização do Ministério do Planejamento. Sem ela, não temos como convocar mais aprovados do que o estabelecido na portaria do concurso.

Como a carência de pessoal prejudica o bom funcionamento dos trabalhos do MTE?
Gera uma sobrecarga dos atuais servidores do órgão e acaba comprometendo a qualidade e a entrega de um serviço mais rápido para o cidadão. Atrasa a concessão de seguro-desemprego, atrasa a emissão de carteira do trabalho, a concessão de registro sindical. Tudo que fazemos que depende de mão de obra administrativa fica comprometida com a carência de pessoal.

O senhor informou que o ministério tem sofrido com a evasão de servidores, por conta da defasagem salarial. O que será realizado para minimizar esse processo?
O ministro Manoel Dias nos pediu que elaborássemos para este ano um novo plano de cargos e salários. Com isso, tentaremos convencer o Ministério do Planejamento a reestruturar a nossa carreira.

E em relação ao quadro de pessoal da auditoria fiscal, como está a situação?
Temos autorização para nomear 100 servidores, mas temos déficit de cerca de 700 vagas, e para prover todas essas vagas precisamos de autorização do Planejamento.

Quando inicia a convocação dos classificados no concurso para 100 vagas de auditor fiscal do trabalho, cujo resultado final foi homologado recentemente?
Provavelmente em fevereiro.

O ministro Manoel Dias informou que quer novo concurso, com 500 vagas de auditor fiscal. Como estão as negociações?
O ministro tem feito gestões junto ao Ministério do Planejamento para conseguir essa nova autorização. Mas isso ainda se encontra num nível de conversa entre ele e a ministra Miriam Belchior (Planejamento). Lembro que pedimos 600 vagas, mas só foram liberadas 100. Vamos reiterar a demanda para tentarmos realizar o novo concurso.

O MTE possui muitos servidores próximos da aposentadoria?
Bastante. Nos próximos dois anos, pelo menos 20% do quadro de pessoal terá condições de se aposentar.

Que mensagem o senhor deixa para quem desejar fazer o concurso da área administrativa?
Que se preparem bem para o concurso e que venham com disposição para o trabalho. Queremos pessoas que tenham o perfil de lidar com o atendimento ao público, pois é a demanda mais deficiente que nós temos.

Com informações da Folha Dirigida.

MTE 2014: Inscrições para 450 vagas iniciam hoje. Remuneração inicial de R$2.946,22 para Agente Administrativo (nível médio).

concurso-mte-2013

O Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) realiza concurso destinado ao preenchimento de 450 vagas, sendo 415 para agente administrativo (exigindo o ensino médio, com R$2.946,22 de vencimento inicial, sendo R$1.568,42 de base; R$1.004,80, de gratificação de desempenho e R$373, de auxílio-alimentação) e 35 vagas de contador (graduação na área, com inicial de R$4.354,42, sendo R$1.990,22 de salário-base, R$1.991,20 de gratificação de desempenho e R$373 de auxílio-alimentação). O órgão retificou o edital, o que alterou de 13 para 15 de janeiro o início das inscrições e a distribuição das vagas para o Mato Grosso e Sâo Paulo.

No caso de contador, todas as vagas são lotadas em Brasília. Para agente, as oportunidades estão distribuídas pelo Distrito Federal e 25 estados do país (apenas o Piauí ficou de fora). No Rio de Janeiro, há vagas na capital e cidades do interior. As inscrições que começam a partir das 10 horas da próxima quarta-feira, dia 15 de janeiro, com atendimento aos interessados até 3 de fevereiro, no site do Cespe/UnB, organizador da seleção. As taxas são de R$50 (agente) e R$70 (contador). No período de inscrições, será possível solicitar isenção do pagamento da taxa. O benefício será concedido aos inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) que pertençam a famílias de baixa renda – renda familar mensal per capita de até meio salário mínimo (R$362) ou renda familar mensal de até três salários mínimos (R$2.172).

mte3

comprar-agora

A seleção do MTE se dará por meio de provas objetiva e discursiva, marcadas para 30 de março, nos turnos da manhã (contador) e da tarde (agente), ambas com duração de quatro horas e meia. O Cespe/UnB disponibilizará, a partir de 21 do mesmo mês, a consulta aos locais e horário dos exames. Para os agentes, as 70 questões de Conhecimentos Específicos versarão sobre legislação Específica, Noções de Gestão de Pessoas nas Organizações, Noções de Administração de Recursos Materiais, Noções de Arquivologia e Noções de Gestão e Fiscalização de Contratos e Convênios. As 50 perguntas de Conhecimentos Básicos abrangerão Língua Portuguesa, Noções de Informática, Noções de Direito Administrativo, Atualidades, Ética no Serviço Público e Noções de Administração Financeira e Orçamentária.

O exame também terá 120 questões para os contadores. O programa de Conhecimentos Básicos (50) é composto por Português, Noções de Informática, Noções de Direito Administrativo, Atualidades, Ética no Serviço Público e Noções de Administração Financeira e Orçamentária e Noções de Gestão de Pessoas nas Organizações. Já a parte específica (70) terá Contabilidade Geral, Contabilidade Governamental, Matemática Financeira, Noções de Legislação Tributária, Noções de Gestão e Fiscalização de Contratos e Convênios. A avaliação discursiva consistirá na escrita de um texto dissertativo, de no mínimo 20 linhas e no máximo 30 linhas, acerca de uma das matérias constantes do programa das disciplinas de Conhecimentos Específicos dos cargos.

Na prova objetiva, a aprovação estará condicionada à obtenção de, pelo menos, dez pontos em Conhecimentos Específicos, 21 em Conhecimentos Específicos e 36 no conjunto da avaliação. No exame discursivo, é preciso obter dez pontos – o critério para o cálculo dessa nota está descrito no item 9.7.5 do edital. A classificação geral do concurso será definida pelo somatório dos pontos obtidos nas duas avaliações. Ao todo, serão considerados aprovados no concurso até 1.692 candidatos, sendo 70 para contador e 1.622 para agente administrativo levando em consideração a lotação das vagas. O concurso terá validade inicial de dois anos, prazo que pode ser prorrogado uma vez, e pelo mesmo período.

Com informações da Folha Dirigida.

MTE 2014: Edital para Agente Administrativo (nível médio) será publicado na próxima segunda-feira, dia 06/1

concurso-mte-2013

É aguardada para a próxima segunda, dia 6 de janeiro, a publicação do edital do concurso para a área administrativa do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). A previsão é oficial, pois consta de nota publicada no site da própria pasta. A seleção será destinada ao preenchimento de 450 vagas. A maior parte das oportunidades contemplará o cargo de agente administrativo. O requisito para o exercício da carreira é o nível médio – antigo segundo grau. Por isso, milhares de pessoas devem inscrever-se para a disputa. Os rendimentos do agente administrativo do MTE são de R$2.946,22. Desse total, R$1.568,42 são referentes ao vencimento-base; R$1.004,80, à gratificação de desempenho e R$373, ao auxílio-alimentação.

As outras 35 vagas são para a função de contador. Para concorrer, é preciso ter graduação na área. Os rendimentos são de R$4.354,42, sendo R$1.990,22 de salário-base, R$1.991,20 de gratificação de desempenho e R$373 de auxílio-alimentação. A distribuição das vagas por estado não foi informada pela Assessoria de Imprensa do MTE, que alegou que essa informação somente será de conhecimento quando o edital for liberado. Contudo, anteriormente, o ministério adiantou que todos os estados serão contemplados no concurso. No texto da nota disponibilizada no site do MTE, o ministro Manoel Dias afirma que o “concurso vem em boa hora e objetiva reforçar o quadro de pessoal da carreira administrativa do Ministério e é resultado do apoio da presidenta Dilma Rousseff às ações de melhoria e modernização da pasta, no sentido de melhorar continuamente a qualidade dos serviços prestados à sociedade brasileira, e em especial, aos nossos trabalhadores”.

Com a divulgação agendada para 6 de janeiro, é possível que as provas somente sejam aplicadas após o Carnaval, que em 2014 será festejado em março. Espera-se que o processo seletivo para o cargo de agente administrativo seja similar ao da seleção realizada em 2008. Na ocasião, os candidatos foram avaliados por meio de 120 questões objetivas, sendo 30 de Conhecimentos Básicos, 30 de Complementares e 60 de Específicos. O organizador também foi o Cespe/UnB. O prazo para a divulgação do edital dado pelo Ministério do Planejamento é 27 de março de 2014 – seis meses a contar da data de autorização do concurso. Leia abaixo a íntegra da nota que consta do site do MTE, publicada na terça, 31 de dezembro.

Nota Oficial
O Ministério do Trabalho e Emprego confirmou a realização de seu próximo concurso público. Serão abertas 450 vagas para níveis superior e médio, com salários que variam entre R$ 1.568,42 e R$ 4.248,62. A realização do concurso ficará a cargo do Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (Cespe/UnB).A previsão da publicação do edital é para o dia 6 de janeiro.

De acordo com o secretário-executivo substituto, Nilton Fraiberg Machado, serão abertas 35 vagas para o cargo de contador (nível superior), com vencimento básico de R$ 1.990,22 e remuneração de até R$ 4.248,62. As demais 415 vagas serão para Agente Administrativo (nível médio), com vencimento básico de R$ 1.568,42 e remuneração de até R$ 2.821,22. Os cargos pertencem à Carreira da Previdência, da Saúde e do Trabalho – CPST e as provas do concurso serão realizadas em todas as capitais dos estados e no Distrito Federal.

Para o ministro Manoel Dias o “concurso vem em boa hora e objetiva reforçar o quadro de pessoal da carreira administrativa do MTE e é resultado do apoio da presidenta Dilma Rousseff às ações de melhoria e modernização do Ministério, no sentido de melhorar continuamente a qualidade dos serviços prestados à sociedade brasileira, e em especial, aos nossos trabalhadores”.

Após a divulgação do edital no Diário Oficial da União, as informações do concurso também estarão disponíveis nos portais do Cespe/UnB e do Ministério do Trabalho e Emprego.

Com informações da Folha Dirigida.

MTE: Edital para administrativos pode sair este ano

concurso-mte-2013

A área administrativa do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) receberá 450 novos servidores. Para isso, a pasta prepara a realização de um concurso público, autorizado pelo Ministério do Planejamento no fim do mês passado. Das oportunidades, 435 são para o cargo de agente administrativo, que tem como requisito o nível médio. A carreira deverá atrair milhares de candidatos, como ocorreu na seleção de 2008, que reuniu mais de 300 mil pessoas. Além da oferta de vagas e do nível de escolaridade, outro fator que deverá contribuir para que as pessoas tenham interesse na disputa pelo cargo de agente administrativo é a remuneração de R$2.946,22. Esse valor é composto por R$1.568,42 referentes ao salário-base, R$1.004,80 de Gratificação de Desempenho da Carreira da Previdência, da Saúde e do Trabalho (GDPST) e R$373 de auxílio-alimentação.

As outras 35 vagas são para contador, cujos interessados devem ter graduação na área. Os rendimentos são de R$4.354,42. Desse valor,  R$1.990,22 são de salário-base, R$1.991,20 de Gratificação de Desempenho da Carreira da Previdência, da Saúde e do Trabalho (GDPST) e de R$373 de auxílio-alimentação. De acordo com a Assessoria de Imprensa do MTE, o órgão já recebe as propostas das entidades interessadas em organizador a seleção. O ministério deverá anunciar a escolha em novembro. A expectativa é que as oportunidades contemplem todo o país. Segundo o Ministério do Planejamento, o edital do concurso poderá ser divulgado até 30 de março – seis meses a contar da data de autorização. No entanto, como o MTE prevê a escolha da organizadora em novembro, é possível que as regras da seleção sejam disponibilizadas ainda em 2013.

Concurso anterior
Em 2008, o MTE realizou o seu último concurso para área de administrativa. A oferta foi de 1.822 vagas, sendo 1.628 para agente administrativo e as demais para administrador e economista. A organização coube ao Cespe/UnB. A prova teve 120 questões objetivas, sendo 30 de Conhecimentos Básicos, 30 de Complementares e 60 de Específicos, com aprovação condicionada à obtenção de, pelo menos, seis, sete e 18 pontos, nos respectivos agrupamento de matérias. Além disso, os candidatos tiveram que conseguir 38 pontos no total do exame. A seleção atraiu 329.454 candidatos e esteve em vigor até 23 de março deste ano. Mais de 2.100 profissionais foram convocados, sendo cerca de 1.930 somente para o cargo de agente administrativo.

MTE 2013: Concurso autorizado. 450 vagas (nível médio e superior)

concurso-mte-2013

O aguardado concurso do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) teve significativo avanço. Foi publicada nesta sexta, 27 de setembro, portaria do Ministério do Planejamento, autorizando a abertura de concurso na pasta. A solicitação inicial era para o preenchimento de 1.858 vagas. Contudo, inicialmente, foram autorizadas 450 vagas, para dois cargos. O documento estabelece o prazo de seis meses para a publicação do edital de abertura do concurso, isto é, até 27 de março de 2014. Das 1.600 vagas requisitadas para Agente Administrativo, estão autorizadas 415 oportunidades. O cargo requer o nível médio e proporciona rendimentos de R$2.946,22 mensais, sendo R$1.568,42 de salário-base, R$1.004,80 Gratificação de Desempenho da Carreira da Previdência, da Saúde e do Trabalho (GDPST) e R$373 de auxílio-alimentação.

O órgão pediu também vagas para cargos do ensino superior. Foram solicitadas 64 para técnico em assuntos educacionais, 60 para administrador, 60 para assistente social, 60 para contador, sete para técnico em comunicação social, três para bibliotecário, três para economista e um para sociólogo. Dessas, a portaria contempla apenas 35 vagas para o cargo de contador. A remuneração será de R$4.354,42. A expectativa é de que outras vagas ainda sejam autorizadas. O presidente da Associação dos Servidores da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego do Rio Grande do Sul, Vladimir Alcorte, informou que o MTE necessita com urgência recompor o quadro de pessoal da área administrativa. “Estamos trabalhando apenas com cerca de 20% da nossa força de trabalho. Há muitos poucos servidores da área administrativa”, lamentou.

O último concurso para área de apoio do MTE ocorreu em 2008. Foram oferecidas 1.822 vagas, sendo 1.628 para agente administrativo e as demais para administrador e economista. A seleção reuniu 329.454 inscritos e esteve em vigor até 23 de março de 2013. Mais de 2.122 aprovados foram convocados durante a validade da seleção. Apesar do expressivo número de nomeados do último concurso, Alcorte alega que a maior parte deles já deixou o ministério, uma vez que a remuneração dos servidores está defasada. “Muitos usam o MTE apenas como um trampolim. Só ficam aqui enquanto esperam uma oportunidade melhor”, explicou.

AGENTE ADMINISTRATIVO: veja programa do último concurso

CONHECIMENTOS BÁSICOS
LÍNGUA PORTUGUESA: 1 Compreensão e interpretação de textos. 2 Tipologia textual. 3 Ortografia oficial. 4 Acentuação gráfica. 5 Emprego das classes de palavras. 6 Emprego do sinal indicativo de crase. 7 Sintaxe da oração e do período. 8 Pontuação. 9 Concordância nominal e verbal. 10 Regência nominal e verbal. 11 Significação das palavras. 12 Redação de correspondências oficiais: Manual de Redação da Presidência da República.

NOÇÕES DE INFORMÁTICA: 1 Conceitos e modos de utilização de aplicativos para edição de textos, planilhas e apresentações: ambiente Microsoft Office. BR Office: Editores de textos (Writer) e planilhas eletrônicas (Calc). 2 Conceitos e modos de utilização de ferramentas e aplicativos de navegação de correio eletrônico, de grupos de discussão, de busca e pesquisa. 3 Sistemas operacionais: Windows XP e LINUX. 4 Conceitos básicos e modos de utilização de tecnologias, ferramentas, aplicativos e procedimentos associados à Internet e intranet. 5 Conceitos de tecnologia de informação: Sistemas de Informações e Conceitos básicos de Segurança da Informação.

CONHECIMENTOS COMPLEMENTARES 

NOÇÕES DE DIREITO CONSTITUCIONAL: 1 Direitos e garantias fundamentais. 1.1 Direitos e garantias individuais e coletivos: direito à vida, à liberdade, à  igualdade, à segurança e à propriedade. 1.2 Direitos sociais: direitos dos trabalhadores urbanos e rurais. 1.3 Nacionalidade. 1.4 Direitos políticos. 2 Poder executivo: forma e sistema de governo, chefia de estado e chefia de governo. 3 Ordem social: base e objetivos da ordem social: seguridade social; educação, cultura e desporto; ciência e tecnologia; comunicação social; meio ambiente; família, criança, adolescente e idoso.
NOÇÕES DE DIREITO ADMINISTRATIVO: 1 Estado, governo e administração pública: conceitos, elementos, poderes e organização; natureza, fins e princípios. 2 Organização administrativa do Estado. 3 Administração direta e indireta. 4 Agentes públicos: espécies e classificação. 5 Regime Jurídico dos Servidores Públicos Civis da União: provimento, vacância, remoção, redistribuição, substituição, direitos e vantagens, regime disciplinar, responsabilidade civil, criminal e administrativa. 6 Poderes administrativos. 7 Atos administrativos: conceitos, requisitos, atributos, classificação, espécies, motivação e invalidação. 8 Licitações: Princípios, modalidades, dispensa e inexigibilidade (Lei n.º 8.666/93 e alterações). Lei do Pregão (Lei n.° 10.520/2002 e alterações).
RELAÇÕES PÚBLICAS: 1 Ética na Administração Pública: Código de Ética Profissional do Servidor Público Civil do Poder Executivo Federal: Decreto n.º 1.171/94. 2 Qualidade no atendimento ao público: comunicabilidade; apresentação; atenção; cortesia; interesse; presteza; eficiência; tolerância; discrição; conduta; objetividade. 3 Trabalho em equipe: personalidade e relacionamento; eficácia no comportamento interpessoal; servidor e opinião pública; o órgão e a opinião pública; fatores positivos do relacionamento; comportamento receptivo e defensivo; empatia; compreensão mútua.

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS
AGENTE ADMINISTRATIVO: I LEGISLAÇÃO. 1 Estrutura Regimental do MTE: Decretos n.º 5.063/2004 e n.º 6.341/2008. 2 Cadastro Geral de Empregados e Desempregados – CAGED: Lei n.º 4.923/65 e alterações. 3 Relação Anual de Informações Sociais – RAIS: Decreto n.º 76.900/75 e alterações, Instrução Normativa MTPS n.º 01, de 21 de fevereiro de 1992. 4 Abono Salarial: Lei n.º 7.998/90 e alterações. 5 Seguro-desemprego: Lei n.º 7.998/90 e alterações. 6 Emissão de Carteira de Trabalho e Previdência Social – CTPS: Decretos n.º 21.175/32 e n.º 22.035/32, Lei n.º 9.049/95. II GESTÃO ADMINISTRATIVA. 1 Arquivo. 1.1 Legislação brasileira e conceitos fundamentais. 1.2 O gerenciamento da informação e a gestão de documentos aplicada aos arquivos governamentais. 1.3 Arquivos correntes e intermediários. 1.4 Procedimentos de protocolo. 1.5 Aplicação de instrumentos de classificação e temporalidade de documentos. 2 Normas básicas sobre processo administrativo no âmbito do Administração Pública Federal (Lei n.º 9.784/99 e alterações).

Com informações da Folha Dirigida e Cespe-UnB.

Autorizados concursos para 100 Fiscais do Trabalho e 400 nomeações no INCRA

concurso-mte-2013O Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão autorizou hoje a realização de concurso público para 100 cargos de Auditor Fiscal do Trabalho no quadro de pessoal efetivo do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). Segundo a Portaria nº 30, publicada nesta quarta-feira (13) no Diário Oficial da União, todas as vagas exigem formação de Nível Superior. O MTE tem prazo de seis meses para a publicação do edital de abertura de inscrições para concurso público, a partir de hoje.

Foi autorizada, também, a nomeação pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), de 400 candidatos aprovados no concurso público autorizado em 2009 pela Portaria 508. De acordo com a Portaria nº 31, publicada hoje no Diário Oficial da União, serão preenchidos 136 cargos de Analista; 59 Técnicos; e 133 cargos de Analista Administrativo, todos integrantes do Plano de Carreira dos Cargos de Reforma e Desenvolvimento Agrário do órgão. Também serão preenchidos 72 cargos de Engenheiro Agrônomo, estes integrantes da carreira de Perito Federal Agrário.

Com informações do Ministério do Planejamento.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 55.690 outros seguidores