Arquivo da categoria: CESPE-UnB

Cespe/UnB proíbe uso de recipientes não transparentes em concursos

 

Recipientes transparentes passaram a ser obrigatórios nas provas do Cespe/UnB (Foto: Cristiane Cardoso/G1)
Recipientes transparentes passaram a ser
obrigatórios nas provas do Cespe/UnB
(Foto: Cristiane Cardoso/G1)

Além das garrafas, medida vale para embalagens de alimentos.
Restrição já será aplicada na prova da Anatel, no dia 14 de setembro.

A partir deste mês, os candidatos que vão fazer as provas de concursos organizados pelo Cespe/UnB não poderão levar recipientes, de qualquer tipo, que não sejam transparentes. O primeiro concurso com a nova regra será o da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), com provas  estão previstas para 14 de setembro.

A medida faz parte do Plano de Segurança de 2014 da organizadora. Em dezembro do ano passado, o Cespe/UnB já tinha restringido o uso de garrafas plásticas não transparentes.

Segundo o órgão, alimentos industrializados com embalagem não transparente deverão ser retirados do pacote e acondicionas em sacos ou potes transparentes.

De acordo com o centro, a medida visa a coibir eventuais tentativas de fraude e a garantir cada vez mais o tratamento isonômico aos candidatos nos certames sob a responsabilidade da Instituição. “O Cespe/UnB possui o pensamento constantemente voltado para a lisura dos concursos públicos, e essa medida é uma exemplificação do nosso compromisso com a seriedade das seleções”, explica Paulo Portela, diretor-geral do centro.

“O plano de segurança deste ano estabelece ações que serão aplicadas nos certames de forma a aperfeiçoar os nossos processos e garantir a confiança depositada pela sociedade em nossas atividades”, assegura Roger Escalante, diretor de segurança do Cespe/UnB.

Segundo a organizadora, os candidatos vêm sendo alertados sobre a nova medida por meio de editais e matérias informativas no site da instituição.

MPU 2014: Criação de mais de 200 cargos sinaliza a proximidade da publicação de novo Edital

MPU

O Plenário do Senado aprovou nesta terça-feira (2/9) o Projeto de Lei da Câmara (PLC) 123/2013, que cria 203 cargos efetivos na Escola Superior do Ministério Público da União, sendo 86 na carreira de analista e 117 na de técnico. A proposta, que tramitava em regime de urgência e teve como relator o senador Pedro Taques, será encaminhado à sanção presidencial.

Em estágio avançado de preparação, aumenta a expectativa pela divulgação do divulgação do edital do concurso para cargos de apoio técnico administrativo de Segurança e Transporte do Ministério Público da União (MPU). Embora o MPU não informe a data que o edital será liberado, após a divulgação de algumas regulamentações referentes ao concurso, no início de agosto, é provável que isso ocorra nas próximas semanas.

As funções exigem nível médio e Carteira Nacional de Habilitação (CNH) nas categorias “D” ou “E”. Os vencimentos atuais estão na faixa de R$5.285,16, mais os R$710 de auxílio-alimentação. Os futuros candidatos cobram do MPU informações sobre a oferta das vagas, estados que serão contemplados, organizadora, taxas e cronograma. As seleção será formada por uma avaliação objetiva, teste de aptidão física (TAF), exame médico, além de um programa de formação profissional.

O TAF será composto por exercícios abdominais, barras e corrida. Em seguida, será a vez de realizar uma série de exames médicos. Já a formação profissional terá, no mínimo, 180 horas-aula, no programa de instrução teórica e prática na área de segurança orgânica e institucional; e teórica e prática em técnicas de direção, transporte e proteção de autoridades; além da habilitação para uso e tiro com arma de fogo.

A última vez que o MPU realizou concurso para tais cargos foi em 2010. À época, o Cespe/UnB se responsabilizou pela organização da seleção. A prova objetiva teve 150 perguntas, separadas em 60 de Conhecimentos Básicos (Português, Noções de Informática, de Direito Constitucional, de Direito Administrativo, além de Legislação Aplicada ao MPU); e 90 de Específicos. Os servidores são contratados sob o regime estatutário, ou seja, com garantia de estabilidade.

Com informações do CorreioWeb e Folha Dirigida.

Correios: Necessidade de mais 35 mil carteiros, aponta federação

logo_correios

Desde 2012, milhares de concurseiros em todo o país têm aguardado a realização do concurso público anunciado pelos Correios para vagas de carteiro e outros cargos dos níveis médio e superior. Entretanto, de lá para cá, a euforia pela perspectiva da abertura da oportunidade vem dando lugar cada vez mais à angústia da espera pela divulgação do edital. Mas, agora, os futuros candidatos ganharam um grande reforço na cobrança pela seleção. A contratação urgente de mais trabalhadores é uma das reivindicações da Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (Fentect) na campanha salarial deste ano, que teve negociações iniciadas no começo de agosto.

E de acordo com o secretário-geral da Fentect, José Rodrigues dos Santos Neto, se não houver consenso em torno das pautas apresentadas, até meados de setembro, a categoria pode cruzar os braços. “Temos um calendário de negociação até 14 de setembro. Se até lá as partes não chegarem a um acordo, a possibilidade de greve nacional é concreta, a partir do dia 17”, apontou o sindicalista, segundo o qual a empresa necessita de 70 mil novos concursados, sendo pelo menos 35 mil carteiros, além de atendentes e operadores de triagem e transbordo.

correios

comprar-agora

ENTREVISTA

FD – A FENTECT INICIOU RECENTEMENTE A NEGOCIAÇÃO DO ACORDO COLETIVO DE TRABALHO DESTE ANO COM OS CORREIOS. EM QUE FASE ESSE PROCESSO SE ENCONTRA? HÁ POSSIBILIDADE DE GREVE?

José Rodrigues dos Santos Neto – Nós iniciamos a negociação coletiva com a empresa no dia 6 de agosto e temos um calendário de negociação até 14 de setembro. Se até lá as partes não chegarem a um acordo, a possibilidade de greve nacional é concreta a partir do dia 17.

A CONTRATAÇÃO URGENTE DE MAIS FUNCIONÁRIOS ESTÁ ENTRE AS REIVINDICAÇÕES. QUANTOS NOVOS TRABALHADORES A EMPRESA PRECISA NA AVALIAÇÃO DA FEDERAÇÃO?
Hoje, os Correios têm em torno de 127 mil trabalhadores em seu quadro próprio e ainda em torno de 30 mil terceirizados. Afastando os terceirizados, a necessidade é de 70 mil novos trabalhadores. O uso desses terceirizados é ilegal, proibida por lei. Há ações na Justiça, tanto da Fentect quanto de vários sindicatos do país, pelo fim da terceirização, mas, infelizmente, o Tribunal Superior do Trabalho tem agido como um tribunal político e tem garantido a terceirização nos Correios. O último concurso público que houve, em 2011, era para ter a vigência encerrada em 2013, mas a Justiça, a pedido do Ministério Público do Trabalho, a prorrogou exatamente com o argumento de que os Correios, se têm mão de obra terceirizada, estão precisando contratar trabalhadores.

A LUTA CONTRA A TERCEIRIZAÇÃO É TAMBÉM UMA DAS BANDEIRAS DA FENTECT. QUAIS AS PERSPECTIVAS DA FEDERAÇÃO COM RELAÇÃO A ESSE PROCESSO, QUE TRAMITA NA JUSTIÇA DO TRABALHO DE BRASÍLIA E POR MEIO DA QUAL É QUESTIONADO O USO DE TERCEIRIZADOS EM VEZ DE SE CONVOCAR OS APROVADOS DE 2011?
Além dessa ação, tem também outra no TST, em processo de execução. Mas o TST está tentando ampliar, modificar a Súmula 331 que define o que é terceirização. Além disso, tem um projeto de lei do deputado Sandro Mabel (PL 4.330/04), contra o qual, inclusive, as centrais sindicais se organizaram no ano passado. Ou seja, existem vários ataques do setor capitalista, tanto no Judiciário quanto no Legislativo e Executivo, para que possam avançar cada vez mais na terceirização. Mas tem essa ação pela Fentect também e estamos nos organizando como categoria e nos juntando às outras para pressionar e mobilizar os trabalhadores a não permitir essa ampliação, que é uma forma de cabide eleitoral. Essas terceirizadas são comandadas por laranjas, e os trabalhadores são todos indicados por políticos. É uma disputa muito grande, mas os trabalhadores têm que enfrentar. Mas não podemos ter muita expectativa, porque a Justiça de Brasília pode julgar favorável, mas aí vai chegar também ao TST. Vai tudo ser decidido por ele.

OS CORREIOS ANUNCIARAM UM NOVO CONCURSO NO INÍCIO DE 2012, MAS ATÉ AGORA A SELEÇÃO NÃO FOI ABERTA E NÃO HÁ UMA DATA PREVISTA PARA A PUBLICAÇÃO DO EDITAL. COMO ESSA DEMORA TEM SE REFLETIDO NO DIA A DIA DA EMPRESA? A FEDERAÇÃO TEM COBRADO A ABERTURA DA SELEÇÃO?
A empresa não abriu ainda o concurso por conta da liminar judicial que prorrogou a validade do último. Enquanto isso, ela está chamando muito timidamente os aprovados que restam do concurso de 2011. E nesse momento, a empresa está fazendo um programa de demissão voluntária, que é direcionado aos aposentados que continuam trabalhando. Só por meio desse programa, estão saindo em torno de 9 mil trabalhadores, o que agrava mais ainda a carência de pessoal e a sobrecarga dos que estão ficando.

A JUÍZA RESPONSÁVEL PELA AÇÃO POR MEIO DA QUAL A VALIDADE DA ÚLTIMA SELEÇÃO FOI PRORROGADA AFIRMA QUE NÃO HÁ NADA NO PROCESSO QUE IMPEÇA A ABERTURA DO NOVO CONCURSO. SENDO ASSIM, A FEDERAÇÃO ACREDITA QUE É NECESSÁRIO QUE ELE SEJA ABERTO O QUANTO ANTES, INCLUSIVE, PELO FATO DESSE PROCESSO PODER SE ESTENDER NA JUSTIÇA, COMO VOCÊ APONTOU?
É, sim, necessário que ele seja aberto o quanto antes. Não discutimos isso ainda na mesa de negociação. Mas é uma das coisas que vamos cobrar da empresa. Vamos pressionar pela abertura desse concurso.

QUAIS SÃO OS CARGOS EM QUE A NECESSIDADE DE NOVAS CONTRATAÇÕES É MAIOR?
O número de trabalhadores é maior no setor operacional, nos cargos de carteiro, atendente e operador de triagem e transbordo. E dos 127 mil trabalhadores da empresa, 68 mil são carteiros. E é exatamente onde a necessidade é maior. Precisamos de muito mais carteiros e também atendentes, para o atendimento no balcão e também como correspondente bancário. Os Correios têm funcionado como banco. Então, faltam muitos atendentes e também operadores de triagem.

QUANTOS DOS 70 MIL NECESSÁRIOS SERIAM NESSES TRÊS CARGOS?
Metade disso ou até um pouco mais seria só para carteiro. E aí seria uns 20 mil atendentes e 15 mil operadores de triagem.

E COM RELAÇÃO AOS DEMAIS CARGOS?
Essa necessidade é mais com relação ao setor operacional. A empresa tem 82% dos trabalhadores no setor operacional e 18% no setor administrativo. Entendemos que quase não há necessidade no setor administrativo.

E QUAIS OS ESTADOS COM MAIOR DEMANDA?

Levando em consideração a quantidade de trabalhadores, São Paulo teria a maior demanda, pois tem o maior número de trabalhadores. Em seguida, viriam Rio de Janeiro, Minas Gerais e por aí vai. Mas todos os estados possuem necessidade. No Norte e no Nordeste, há uma carência muito grande, principalmente de atendentes.

A DEFASAGEM DO QUADRO PODE SE AGRAVAR CASO ESSE EDITAL SEJA POSTERGADO POR MAIS TEMPO? QUAL O CENÁRIO COM RELAÇÃO À EVASÃO DE TRABALHADORES? EXISTE A PERSPECTIVA DE UM NÚMERO SIGNIFICATIVO DE APOSENTADORIAS?

Sim, muitas aposentadorias. E também muitos trabalhadores que entram e ficam pouco tempo na empresa. Principalmente na Região Sudeste, a mão de obra é muito rotativa. E, com certeza, a demora em abrir um novo concurso pode agravar a defasagem e também ampliar o número de terceirizados na empresa.

Iniciais de R$2 mil apenas com o 2º grau
Apesar de não informarem uma previsão para a divulgação do edital, os Correios têm confirmado sucessivamente a abertura do novo concurso. Segundo a empresa, o documento está em fase de planejamento, para estabelecer cargos, localidades e número de vagas, entre outros, com a escolha da organizadora estando entre as providências pendentes. Já se sabe, porém, que a maioria das vagas a serem oferecidas será justamente para carteiro, atendente comercial e operador e triagem e transbordo, todos de nível médio.

Para os três cargos, a remuneração inicial é de R$2.006,65 para 27 dias de trabalho por mês ou de R$1.893,50 para 23 dias, valores compostos por R$1.084,35 de vencimento inicial, acrescido de R$158,50 de vale cesta-básica e R$763,80 (27 dias) ou R$650,65 (23 dias) de vale-alimentação. No caso de carteiro, a remuneração média ainda pode chegar a cerca de R$2.200, considerando-se também outros adicionais.

A seleção irá trazer chances também em cargos de nível superior, distribuídas por especialidades a serem definidas. Nesse caso, a remuneração é de R$4.962,05 ou R$4.848,90, dependendo do número de dias trabalhados e incluindo os auxílios.

Com informações da Folha Dirigida.

Promoção de Verão: 20% de desconto em todos os cursos EAD

banner-verão2013_4

Cursos EAD disponíveis:

  • PC/RS 2013: Escrivão e Inspetor
  • BB 2013: Escriturário
  • Magistério Estadual RS | SEDUC/RS 2013: Professor Estadual
  • SUSEPE/RS 2013: Agente Penitenciário
  • Correios – ECT 2013: Atendente comercial, carteiro, operador de triagem e transbordo
  • INSS 2013: Técnico e Analista do Seguro Social
  • PRF 2013: Policial Rodoviário Federal
  • PF 2013: Agente Administrativo
  • E muito outros…

Informações sobre a Promoção de Verão do GARRA EAD

Na compra de qualquer curso EAD do Garra, ganhe 20% de desconto para pagamento à vista por meio de depósito bancário.

Para efetuar a matrícula com o desconto, siga os seguintes passos:

1) Cadastre-se gratuitamente no site http://www.garraead.com.br.
2) Desconte 20% do valor do curso em que você tem interesse e deposite o valor na seguinte conta-corrente:

Banco do Brasil
ag. 2797-9
conta 32935-5
JAC Serviços de Informática Ltda

3) Envie o comprovante escaneado ou fotografado para o e-mail garraead@gmail.com. No mesmo e-mail, escreva os seguintes dados:

Nome completo
E-mail cadastrado no site http://www.garraead.com.br
Curso escolhido
Valor depositado

4) Assim que o depósito for confirmado, seu curso será liberado e você poderá acessá-lo com o usuário e senha que cadastrou.

CNJ abre inscrições de concurso com 177 oportunidades

cnjFoi dada a largada para quem quiser participar do concurso público lançado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), com 177 oportunidades e formação de cadastro reserva para cargos de nível médio e superior. Os salários estão na faixa de R$ 4.052,96 a R$ 6.611,39. Inscrições custam entre R$ 60 e R$ 100 e poderão ser feitas até 4 de janeiro de 2013 em http://www.cespe.unb.br/concursos/CNJ_12/ . Haverá provas objetivas e discursivas, aplicadas para ambos os níveis em 17 de fevereiro de 2013.

Veja o Edital CNJ 2012 .

Organizador do certame, o Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (Cespe/Unb) prevê, no edital, 84 vagas para o cargo de analista judiciário (nível superior). Já para técnico judiciário, de nível intermediário, são 93.

Áreas
Os concorrentes graduados poderão disputar funções na área judiciária e de contabilidade, administração, pedagogia, análise de sistemas, arquitetura, arquivologia, biblioteconomia, engenharia civil, estatística, psicologia e sociologia. Já quem tem nível médio luta pelo ingresso em áreas administrativas e de apoio especializado à programação de sistemas.

Com validade de dois anos prorrogáveis por igual período, o certame teve o edital publicado na página 202, da terceira seção do Diário Oficial da União.

Com informações do Correio Web.

MTE: Ministério quer contratar 2.487 novos servidores

O ano de 2013 pode ser o de recomposição do quadro de pessoal do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). O órgão tem dois pedidos de concurso sob análise do Ministério do Planejamento. Ao todo, a pasta comandada pelo ministro Brizola Neto quer a contratação de 2.487 novos servidores. A maior parte das vagas é para área de apoio. Foram pedidas 1.858 vagas, sendo 1.600 só para Agente Administrativo. O cargo requer o nível médio e possui remuneração de de R$2.460,42, sendo R$1.568,42 de salário-base, R$588 Gratificação de Desempenho da Carreira da Previdência, da Saúde e do Trabalho (GDPST) e R$304 de auxílio-alimentação.

As demais oportunidades contemplam cargos de nível superior, sendo 64 para técnico em assuntos educacionais, 60 para administrador, 60 para assistente social, 60 para contador, sete para técnico em comunicação social, três para bibliotecário, três para economista e um para sociólogo.

Os rendimentos são de R$3.529,42, sendo R$1.990,22 referente ao salário-base, R$1.235,20 à Gratificação de Desempenho da Carreira da Previdência, da Saúde e do Trabalho (GDPST) e R$304 ao auxílio-alimentação.

O outro pedido de concurso é para o cargo de auditor-fiscal do trabalho. O MTE requisitou 629 vagas, com exigência de nível superior, independentemente da área de formação. A remuneração inicial é de R$13.904, sendo R$304 referente ao auxílio-alimentação.

De acordo com a presidente do Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais do Trabalho (Sinait), Rosângela Rassy, há um acordo entre o ministro do trabalho, Brizola Neto, e a ministra do Planejamento, Miriam Belchior, garantindo o aval para a contratação dos novos servidores. Segundo ela, a autorização pode sair ainda este mês.

Veja as informações do último certame para os cargos administrativos do MTE (2008)

  • Organizadora: CESPE-UnB | Veja a página do certame aqui
  • Edital de Concurso Público n.º 01/2008 MTE | Veja aqui
  • Prova Aplicada e Gabarito para o cargo de Agente Administrativo |  Prova – Gabarito

PROGRAMAS – MTE 2008 (Agente Administrativo)

CONHECIMENTOS BÁSICOS (para todos os cargos)

LÍNGUA PORTUGUESA: 1 Compreensão e interpretação de textos. 2 Tipologia textual. 3 Ortografia oficial. 4 Acentuação gráfica. 5 Emprego das classes de palavras. 6 Emprego do sinal indicativo de crase. 7 Sintaxe da oração e do período. 8 Pontuação. 9 Concordância nominal e verbal. 10 Regência nominal e verbal. 11 Significação das palavras. 12 Redação de correspondências oficiais: Manual de Redação da Presidência da República.
NOÇÕES DE INFORMÁTICA: 1 Conceitos e modos de utilização de aplicativos para edição de textos, planilhas e apresentações: ambiente Microsoft Office. BR Office: Editores de textos (Writer) e planilhas eletrônicas (Calc). 2 Conceitos e modos de utilização de ferramentas e aplicativos de navegação de correio eletrônico, de grupos de discussão, de busca e pesquisa. 3 Sistemas operacionais: Windows XP e LINUX. 4 Conceitos básicos e modos de utilização de tecnologias, ferramentas, aplicativos e procedimentos associados à Internet e intranet. 5 Conceitos de tecnologia de informação: Sistemas de Informações e Conceitos básicos de Segurança da Informação.

CONHECIMENTOS COMPLEMENTARES

NOÇÕES DE DIREITO CONSTITUCIONAL (todos os cargos): 1 Direitos e garantias fundamentais. 1.1 Direitos e garantias individuais e coletivos: direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade. 1.2 Direitos sociais: direitos dos trabalhadores urbanos e rurais. 1.3 Nacionalidade. 1.4 Direitos políticos. 2 Poder executivo: forma e sistema de governo, chefia de estado e chefia de governo. 3 Ordem social: base e objetivos da ordem social: seguridade social; educação, cultura e desporto; ciência e tecnologia; comunicação social; meio ambiente; família, criança, adolescente e idoso.

NOÇÕES DE DIREITO ADMINISTRATIVO (para o cargo de nível médio): 1 Estado, governo e administração pública: conceitos, elementos, poderes e organização; natureza, fins e princípios. 2 Organização administrativa do Estado. 3 Administração direta e indireta. 4 Agentes públicos: espécies e classificação. 5 Regime Jurídico dos Servidores Públicos Civis da União: provimento, vacância, remoção, redistribuição, substituição, direitos e vantagens, regime disciplinar, responsabilidade civil, criminal e administrativa. 6 Poderes administrativos. 7 Atos administrativos: conceitos, requisitos, atributos, classificação, espécies, motivação e invalidação. 8 Licitações: Princípios, modalidades, dispensa e inexigibilidade (Lei n.º 8.666/93 e alterações). Lei do Pregão (Lei n.° 10.520/2002 e alterações).

RELAÇÕES PÚBLICAS (todos os cargos): 1 Ética na Administração Pública: Código de Ética Profissional do Servidor Público Civil do Poder Executivo Federal: Decreto n.º 1.171/94. 2 Qualidade no atendimento ao público: comunicabilidade; apresentação; atenção; cortesia; interesse; presteza; eficiência; tolerância; discrição; conduta; objetividade. 3 Trabalho em equipe: personalidade e relacionamento; eficácia no comportamento interpessoal; servidor e opinião pública; o órgão e a opinião pública; fatores positivos do relacionamento; comportamento receptivo e defensivo; empatia; compreensão mútua.

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

AGENTE ADMINISTRATIVO: I LEGISLAÇÃO. 1 Estrutura Regimental do MTE: Decretos n.º 5.063/2004 e n.º 6.341/2008. 2 Cadastro Geral de Empregados e Desempregados – CAGED: Lei n.º 4.923/65 e alterações. 3 Relação Anual de Informações Sociais – RAIS: Decreto n.º 76.900/75 e alterações, Instrução Normativa MTPS n.º 01, de 21 de fevereiro de 1992. 4 Abono Salarial: Lei n.º 7.998/90 e alterações. 5 Seguro-desemprego: Lei n.º 7.998/90 e alterações. 6 Emissão de Carteira de Trabalho e Previdência Social – CTPS: Decretos n.º 21.175/32 e n.º 22.035/32, Lei n.º 9.049/95. II GESTÃO ADMINISTRATIVA. 1 Arquivo. 1.1 Legislação brasileira e conceitos fundamentais. 1.2 O gerenciamento da informação e a gestão de documentos aplicada aos arquivos governamentais. 1.3 Arquivos correntes e intermediários. 1.4 Procedimentos de protocolo. 1.5 Aplicação de instrumentos de classificação e temporalidade de documentos. 2 Normas básicas sobre processo administrativo no âmbito do Administração Pública Federal (Lei n.º 9.784/99 e alterações).

Com informações do MTE, CESPE-UnB e Folha Dirigida.

Anvisa anuncia novo concurso público com 600 vagas

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) poderá abrir um concurso com 600 vagas. Aguardado há cerca de oito anos, o certame deveria contar com o apoio dos funcionários e associações de servidores. O problema é que apenas 250 postos seriam destinados à contratação efetiva de funcionários. A maioria (350), segundo informações de uma fonte ligada à diretoria do órgão, seria para cargos temporários de, no máximo, dois anos. 

De acordo com a Associação dos Servidores da Anvisa (Univisa), a agência pediu autorização ao Ministério do Planejamento para o processo seletivo informando que precisava de mais 600 trabalhadores. Por conta de restrições orçamentárias, foi aconselhada a distribuir os cargos entre as duas formas de contratação. O fato gerou protesto dos servidores. Eles fizeram, na manhã da última segunda-feira, uma assembleia e um ato diante da sede do órgão para exigir explicações da diretoria.

Depois de muito barulho, a direção concordou em marcar para hoje, às 16 horas, uma reunião na qual o presidente da Anvisa, Dirceu Barbano, deverá dar informações sobre o processo seletivo. Segundo Alessandro Belisário, presidente da Univisa, desde 2004 não há concurso para o órgão. “Para enfrentar os interesses de poderosos grupos políticos e econômicos, a agência precisa manter sua autonomia. Os temporários criam uma insegurança muito grande. Não se sabe se serão indicados para áreas finalísticas ou de suporte, e se terão acesso a informações confidenciais. Isso nos preocupa”, destacou Belisário. A direção da agência não quis comentar o assunto, limitando-se a confirmar a reunião com Barbano. O Ministério do Planejamento não retornou às ligações.

Com informações do Correio Web.

INPI lança novo concurso com 242 vagas; salários de até R$ 6,5 mil

Saiu nesta sexta-feira (16/11) o edital de abertura do novo concurso público promovido pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI). De acordo com o documento normativo, publicado no Diário Oficial da União (página 224, seção 3), são oferecidas 242 vagas imediatas para candidatos com nível médio e superior.

Os cargos de nível superior na disputa são: pesquisador em propriedade industrial (nas áreas de eletricidade; telecomunicações, computação e eletrônica; engenharia mecânica; engenharia civil; e arquitetura); tecnologista em propriedade industrial (para graduados em qualquer área); analista de planejamento, gestão e infraestrutura em propriedade industrial (nas áreas de gestão da tecnologia da informação/infraestrutura em TI, desenvolvimento e manutenção de sistemas; gestão financeira; administração; arquivologia; arquitetura; engenharia de segurança do trabalho, elétrica, mecânica e civil; administração; pedagogia; direito; economia; comunicação social; e estatística).

Já para quem possui nível médio os cargos oferecidos são os de técnico em planejamento, gestão e infraestrutura em propriedade industrial e técnico em propriedade industrial. As remunerações totais variam de R$ 2.504,68 a R$ 6.557,47. Os novos servidores serão lotados na cidade do Rio de Janeiro/RJ.

O Centro de Seleção e Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (Cespe/UnB) é a banca organizadora da seleção. Cinco por cento das oportunidades são destinadas a pessoas com deficiência.

Interessados em participar devem se inscrever entre 23 de novembro e 14 de dezembro pelo site www.cespe.unb.br/concursos/inpi_12. As taxas vão de R$ 60 a R$ 110. Os candidatos serão submetidos a provas objetivas e discursivas no dia 3 de fevereiro, além de avaliação de títulos.

Com informações do Correio Web.

CNJ contrata Cespe/UnB para próximo concurso com 177 vagas

Saiu no Diário Oficial desta sexta-feira (9/11) o extrato de contrato em que o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) escolheu como banca organizadora de seu próximo concurso o Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (Cespe/Unb). Serão abertas 177 oportunidades e formação de cadastro reserva para os cargos de analista e técnico judiciário em breve.

Em outubro, o presidente do órgão, ministro Ayres Britto, assinou a portaria n.º 373 que tornou pública a criação de cargos efetivos, distribuídos por área de atividade e especialidade. Existe a necessidade de contratação de 142 técnicos judiciários, dos quais 122 para a área administrativa e 20 para tecnologia da informação. Também haverá oportunidades em 12 especialidades do cargo de analista, que exige nível superior. Ainda há a previsão de abertura de vagas para contadores, pedagogos e sociólogos.

Com informações do CorreioWeb.

Concursos Públicos: Governo Federal irá abrir 63 mil vagas em 2013

Com o sanção do Orçamento 2013, Lei Federal n.º 12.708, de 17 de agosto de 2012, está confirmada a intenção do Governo Federal de criar 63 mil vagas para concurso público em 2013.

Segundo o Ministério do Planejamento, deste total, a previsão é que 61.682 vagas sejam preenchidas já no ano que vem. As vagas devem ser preenchidas por concurso público. No entanto, as contratações devem obedecer às necessidades de contratação dos diversos órgãos e entidades públicas.

Das vagas previstas, 53 mil serão para preencher cargos no Executivo. A ministra do Planejamento, Miriam Belchior, informou que cerca de 21 mil novas vagas serão para a área da Educação. “São cargos fundamentais para expansão da rede de universidades e alcançar a meta de institutos técnicos no país”, disse.

Os novos concursados vão onerar em R$ 3 bilhões os gastos do governo com folha de pagamento em 2013. A despesa será adicionada aos R$ 11,3 bilhões concedidos de reajuste salarial a cerca de 1,7 milhões de servidores, ativos e inativos, do Executivo. Os três poderes totalizam cerca de 1,9 milhões de servidores. A remuneração está atualmente em R$ 198,9 bilhões ao ano.

Com informações da Agência Brasil, com inclusões.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 46.010 outros seguidores